Cisterna: a solução para aproveitar a água da chuva e economizar na conta

O verão está chegando e com ele, o período de estiagem que atinge diversas regiões do Brasil, como a Centro-Oeste e o Nordeste. Com isso, aproveitar a água de forma sustentável é algo quase obrigatório nas cidades afetadas. E isso inclui, claro, as águas provenientes das chuvas. E para isso, nada melhor que utilizar uma Cisterna.

Mas o que é uma Cisterna?

A Cisterna é um reservatório usado, principalmente, para águas pluviais (provenientes da chuva) e que tem como grande diferencial a possibilidade de ser enterrada, já que seu material é ideal para isso. Dessa forma, a água armazenada nela pode ser usada para uma série de funções domésticas, como limpeza de pisos e calçadas, irrigação de jardins, descargas, entre outras atividades secundárias.

No entanto, é importante deixar claro: a água captada da chuva não é potável, ou seja, mesmo armazenada em uma Cisterna e tratada, ela não deve ser consumida por humanos.

Como funciona uma Cisterna?

O funcionamento de uma Cisterna equipada para água de chuva é simples. Quando chove na sua região, a água é captada por calhas e dutos instalados no telhado da sua casa. A partir daí, a água vai para uma tubulação conectada à Cisterna, que passa a armazená-la. Antes disso, ela passa por um sistema de filtragem via gradeamento, que impede que detritos, insetos e outros itens de maior porte possam contaminar a água.

Em seguida, a água é conduzida pela tubulação até o fundo da Cisterna por meio do freio d´água, que faz o abastecimento sem causar o turbilhonamento no interior do reservatório. Dessa forma, é evitado que o material decantado no fundo se misture com a água.

Quando a Cisterna fica cheia, o excesso é automaticamente descartado pelo sifão-ladrão para a tubulação de águas pluviais. Com o auxílio de uma bomba, a água é captada do interior da Cisterna e levada até uma caixa d´água secundária superior (já que a água pluvial não pode ser misturada com água potável), passando antes por um filtro de sedimentos, para deixá-la ainda mais limpa.

Depois de armazenada no reservatório auxiliar, a água poderá ser utilizada em descargas de banheiro, lavagem de pisos, rega de jardins e outros usos secundários.

Dicas importantes:

– É recomendável descartar as primeiras dezenas de litros de água antes de armazenar. Isso porque o início da chuva tende a trazer muitos poluentes, que podem passar até mesmo pelo sistema de filtragem.

– Recomenda-se também a instalação de um filtro de folhas antes da entrada da Cisterna, evitando assim o entupimento do reservatório.

– É essencial que a Cisterna seja mantida sempre fechada, para impedir a presença de transmissores de doenças, como o mosquito da dengue, além da proliferação de algas causadas pela exposição à luz solar.

Quais são as vantagens de ter uma Cisterna?

A principal vantagem de contar com uma Cisterna é a economia. Isso porque você deixa de usar a água proveniente do sistema público para atividades domésticas como lavar o chão, dar descarga ou irrigar seu jardim. Com isso, é possível pagar até 50% menos na conta d´água.

Além disso, a Cisterna torna a sua casa mais sustentável, colaborando com o uso consciente da água. A natureza e a comunidade agradecem. Já a água potável, proveniente do sistema público de abastecimento, é usada em sua finalidade principal: ser consumida.

Quais os tipos de Cisterna?

Atualmente, os modelos de Cisternas mais utilizados são aqueles feitos em alvenaria (desenvolvidas a partir de placas de cimento, tijolos e cal) fibra de vidro e plástico.

Enquanto as Cisternas feitas em alvenaria exigem mais mão de obra e investimento para instalação, aquelas feitas em fibra de vidro e plástico são mais procuradas para serem implementadas nas residências localizadas em áreas urbanas, contando com diversos modelos e capacidades de armazenamento.

Onde instalar uma Cisterna?

É recomendável que as Cisternas sejam instaladas abaixo do nível do solo. Dessa forma, ela consegue manter a água em temperaturas mais baixas, uma vez que o reservatório não fica exposto à luz do sol.

No entanto, caso você não tenha como instalar uma Cisterna sob o chão, é possível encontrar modelos que podem ser instalados ao nível do solo (em algum espaço disponível no seu quintal ou garagem) e em poucas horas. Nesses casos, opte por modelos feitos com materiais mais resistentes, capazes de aguentar chuvas mais fortes e até mesmo granizo e outros detritos.

E como eu posso instalar uma Cisterna?

Esse é um assunto para o nosso próximo texto, que será publicado já nos próximos dias.  Cadastre seu e-mail em nosso site para receber o alerta de novas publicações em nosso blog.

R$4.535,13

12x de R$377,93 sem juros

R$6.243,97

12x de R$520,33 sem juros

R$10.716,45

12x de R$893,04 sem juros

2 thoughts on “Cisterna: a solução para aproveitar a água da chuva e economizar na conta

    • Efizi says:

      Jorge, ficamos felizes que tenha gostado do conteúdo!
      Fique tranquilo! Agora você faz parte de nosso mailing e será avisado a cada novo post!
      Abraços de toda equipe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *